A nossa História

A nossa História

1949

Há mais de sessenta anos, no Tamariz e talvez sem ter na altura a noção da dimensão do seu gesto, Attilio Santini abriu portas daquela que é, sem sombra de dúvidas, a mais conhecida gelataria portuguesa. Ao atender o primeiro cliente, ao servir o primeiro cone do que rapidamente foram considerados “os melhores gelados do mundo”, Attilio Santini marcou o início de algo que já pode ser considerada uma tradição: ir ao Santini!

A Família

Attilio Santini foi uma referência de trabalho, de empreendedorismo e de capacidade.

Mas também um homem que pela sua nobreza e simpatia e pela sua constante procura em fazer mais e melhor, tornou-se, também ele, um exemplo de dedicação e empenho que ainda hoje é recordado com saudades por todos que com ele de algum modo conviveram. Pela afável simpatia que irradiava, manteve a amizade daqueles que ainda crianças começaram a saborear os seus gelados no Tamariz e mais tarde vieram a ser grandes figuras nacionais ou internacionais.

Era frequente ver este homem simples, com o maior à vontade e o ar mais modesto do Mundo, em amena conversa com Ministros, Membros do Corpo Diplomático, grandes figuras sociais, famílias nobres e Titulares e mesmo com Membros das Casas Reais.

Destacamos de forma muito especial, Suas Majestades os Reis de Espanha, que, tratavam Santini com a maior simpatia e um enorme carinho, sentando-se à sua mesa em "amena cavaqueira"

O mesmo sucedendo com Sua Alteza a Infanta Margarida, por quem Santini tinha uma amizade, carinho e uma admiração muito particulares.

Não é certamente apenas pelo sabor dos gelados que o relacionamento pessoal de Santini com sua Majestade o Rei de Espanha, que conhece desde muito jovem, lhe permite o tratamento de “Juanito”. Santini no contacto e convívio, sempre tratou os Membros das Casas Reais que de há muito viviam na região do Estoril, com o afável respeito que lhes eram devidos, embora com a natural e cativante simplicidade que lhe era característica, conquistando, por isso, a sua amizade, especialmente dos jovens Príncipes, alguns então ainda crianças, como é o caso de Don Juan Carlos, actual Rei de Espanha ou de sua lrmã a lnfanta Margarida, Duquesa de Sória.
Santini foi uma Personalidade cujo nome se perpetua no tempo, um exemplo na Família e, acima de tudo, na lealdade para com os amigos, no respeito para com a vida, dando sem pensar em receber, respeitando por dever e não por obrigação, mantendo-se em todos os momentos sempre igual: alegre, generoso, amável e respeitador, sem subserviência, com personalidade própria firmada numa natural simplicidade e sólida formação moral e religiosa.

As Curiosidades

Va bene, perguntava o senhor Santini quando passava junto dos clientes na sua loja.

E continuava com os seus gracejos, criando uma animada risota entre pequenos e grandes. Por fim dizia:
- Não precisa de dar gorjeta!

Foi sempre este homem que gerações se habituaram a ver e a respeitar, quer pelo seu mérito e simplicidade, quer pela sua simpatia e boa disposição de espírito. Orgulhava-se do pedido de seu pai que um dia assim lhe dissera:
- Filho, sê sempre puro.
De tal forma cumpriu esse objectivo, que nos lembramos das célebres frases: Admitem-se todo o género de análises ou paga-se a consulta a quem adoecer e um funeral de primeira a quem morrer. À entrada do armazém podia-se observar o seguinte letreiro: Não se proíbe a entrada. O facto do êxito das suas vendas criou-lhe a fama de rico, com a qual brincava constantemente. Às segundas feiras fechava para comer lagosta, aos mais incautos convidava para que vissem na baía o famoso iate Santinia aquando do encalhamento do Hildebrant na zona da Guia, nos anos sessenta, correu o boato que o barco havia sido comprado pelo Santini. Ao invés de todo este aparato, havia um homem bondoso, que apoiava instituições de solidariedade social, que oferecia gelados às crianças no dia de aniversário da sua filha, ou mesmo, o primeiro gelado da temporada à pequenada mais conhecida.

O Futuro

Seis décadas após a abertura da primeira loja, a “marca Santini” está muito consolidada e possui um potencial de crescimento que os especialistas consideram como “extremamente significativo” e que permitirá levar o “espírito Santini” para outros mercados.

Queremos e vamos crescer. A pouco e pouco, sem “dar passos maiores do que a perna”, paulatina e sustentadamente. Sem pressas, com a serenidade própria de quem se sabe herdeiro de uma forma de estar na vida e preservando sempre uma exímia qualidade que responde à exigência de quem nos prefere.
Para nós, mais do que uma loja, marca ou gelado, Santini é uma causa. Uma causa que envolve todos – colaboradores, proprietários e, mais do que tudo, clientes que ao longo de seis décadas souberam contribuir (e de que maneira!) para que esta casa fosse uma referência indelével de Cascais e sinónimo de qualidade e perseverança.

"Va
bene!"

Os Clientes

"Tenho o privilégio de viajar pelo mundo, e até hoje não encontrei um gelado comparável ao Santini! Não percam a fórmula, continuem a treinar com os melhores técnicos e a proporcionar maravilhosas exibições. Sairemos todos a ganhar!"

Tomás Morais

Os Clientes

"Diz-se que a fórmula de fabricação dos gelados Santini é um dos segredos mais bem guardados de Portugal. Mas não é segredo aquilo que ditou a sua fama e o seu sucesso: a aposta na qualidade."

Professor Aníbal Cavaco Silva

Os Clientes

"Nasci 4 anos antes do Sr. Santini chegar a Portugal e desde então não parei de me deliciar com os melhores gelados do mundo, fabricados e servidos por uma família encantadora e por empregados muito simpáticos."

Dr. António Capucho, Ex-Presidente da Câmara Municipal de Cascais

Os Clientes

"Há 60 anos que nos dias e noites de verão o Santini nos proporciona o prazer de saborear a frescura dos varios perfumes dos seus gelados (nata e morango imbatível) e o momento único do mundo parar até o gelado acabar."

Humberto Coelho

Os Clientes

"- Uma ou duas bolas de morango?
- Hoje só dá para uma ($)!!!!
E por vezes vinham duas quando o generoso Attilio Santini estava atento, e lá ia eu feliz e contente com o ego em alta, gabar-me do meu bónus, do charme e sobretudo da amizade com que o célebre Sr. Santini me honrava!"

João Lagos

Os Clientes

"É com prazer que a família Santini sempre seguiu a tradição e a qualidade do gelado: é “UM” Santini. Viva o gelado Santini!"

Marcel de Botton

Os Clientes

"Todo o anos, em Novembro, encomendo para os meus anos, Natal e começo do ano seguinte. No verão, viajo para o Algarve com caixotes de Santini."

Sua Excelência – Presidente de Portugal Professor Marcelo Rebelo de Sousa